Fale com o Presidente Miguel Torres
11 3388.1073 Central de Atendimento 11 3388.1073
Radio Peao Brasil Luta Sindical

10 DE AGOSTO: DIA DO BASTA

As centrais sindicais Força Sindical, CUT, CSB, CSP-Conlutas, CTB, Intersindical, Nova Central e UGT farão nesta sexta, 10 de agosto, o Dia do Basta!

Neste dia ocorrerão em todo o País atos de protesto, paralisações, atrasos de turnos, concentrações e manifestações para demonstrar a insatisfação coletiva contra o desemprego e a queda do poder do compra da população, contra a lei da reforma trabalhista e a destruição e redução dos direitos da classe trabalhadora, contra a terceirização sem limites e a reforma da -Previdência Social pretendida pelo mercado.

Os metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes vão fazer assembleias de paralisação em várias fábricas e participar do ato unitário por emprego e direitos às 10h, na Avenida Paulista, 1,313, em frente à Fiesp.

Entre as empresas metalúrgicas que serão paralisadas estão:

– Chris Cintos (zona sul) – Av. Atlântida, 997, Socorro, a partir das 6h
– MWM (zona sul) – Av. das Nações Unidas, 22.002, Jurubatuba, 8h
– Alstom, J.M.S, Segula (zona oeste) – Av. Raimundo Pereira de Magalhães, 220, Pirituba, 7h
– Combustol Metalpó (zona oeste) – Estrada Turística do Jaraguá, 358, Pirituba, 7h
– Forusi (zona leste) – Rua Shinzaburo Mizutani, 404 – Fazenda Caguaçu, 7h
– Metalúrgica Arouca (zona leste) – Rua Osvaldo Arouca, 404, Jd. Vila Formosa, 7h
– Schioppa (zona leste) – Rua Álvaro do Cale, 284, Ipiranga, 7h

Estes três temas do Dia do Basta – empregos, direitos e aposentadoria – fazem parte da “Agenda Prioritária”, que contém 22 reivindicações que as Centrais Sindicais escolheram para a luta de 2018.

“É importante que cada categoria em todos os Estados realizem atos para mostrar à sociedade que precisamos de mais empregos (num país de 13 milhões de desempregados), de manter nossos direitos e ter aposentadoria digna”, afirma Miguel Torres, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi, da CNTM e presidente interino da Força Sindical.

 


“Queremos a retomada do desenvolvimento econômico do País, com valorização do mundo do trabalho e do setor produtivo e geração de emprego. É um Basta forte e necessário que iremos dizer, de forma unificada, contra a crise e pelo futuro do País”, diz Miguel Torres, presidente interino da Força Sindical e presidente da CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos) e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes.

Confira o documento unitário das centrais Agenda Prioritária_Classe Trabalhadora_2018