Fale com o Presidente Miguel Torres
11 3388.1073 Central de Atendimento 11 3388.1073
Logo 9ª Copa Tabelas Completas
Pontuações Jogos Realizados
Luta Sindical

Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho

Fonte: Força Sindical SP

cartazsstmenor

A Força Sindical, por meio da sua Secretaria de Saúde e Segurança no Trabalho, realiza nesta quinta, 27 de abril, o Seminário Nacional Alusivo ao dia 28 de abril “Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho”.

O evento será antecipado em um dia, tendo em vista o dia 28 ser o dia nacional de greve contra as reformas, convocado pelas centrais sindicais. O seminário será realizado no auditório do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, na Rua Galvão Bueno, 782, Liberdade.

O secretário da Saúde e Segurança, Arnaldo Gonçalves, enviou uma carta aos seus companheiros explicando os motivos do seminário.

Eis a carta:
Companheiros e companheiras,
No mundo todo, o dia 28 de abril lembra o outro lado do trabalho: o que acidenta, incapacita e mata trabalhadores e trabalhadoras.  Em nosso País, temos números de registros de acidentes e doenças, comparados a números de ocorrências em guerras. Todos os anos morrem três mil trabalhadores, uma morte a cada duas horas de trabalho, e outros 300 mil se acidentam, ou seja, são três acidentes a cada minuto trabalhado.

Dados indicam que na realidade, os números de acidentes e doenças são muito maiores do que apresentados em levantamentos oficiais. É sabido por todos que existe alto índice de subnotificação dessas ocorrências por parte dos empregadores.

Numa conta atualizada para 2015, somente o custo gerado pelos acidentes entre trabalhadores com carteira assinada que são notificados e identificados nas estatísticas oficiais é estimado em R$ 70 bilhões.

Existem ainda outros custos que escapam às estatísticas oficiais. Esses custos vão além dos benefícios previdenciários, já que a eles se somam os gastos indiretos no Sistema Único de Saúde (SUS), com seguros de acidentes ou ações nos tribunais de Justiça por exemplo. O SUS, que é universal, atende um grande número de pessoas que se acidentam e adoecem no mercado informal cujas despesas correm por conta do Ministério da Saúde e não do INSS.

Veja a programação do Seminário

Programação:
09:00 Composição de mesa – Hino Nacional
09:30 Histórico do “Dia Mundial em Memória as Vitimas de Acidentes de Trabalho”
09:40 Exposição: “O papel do movimento sindical na defesa do SUS”

Palestrante: Ronald Ferreira dos Santos – Presidente – Conselho Nacional de Saúde / MS

10:20 Exposição: “O papel da CISTT na promoção e prevenção da Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora”.

Palestrante: Geordeci Menezes de Souza – Coordenador da Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora – CISTT/CNS/MS

11:00 Exposição: “A 1ª Conferencia Nacional de Vigilância em Saúde”.

Palestrante: Fernando Zasso Pigatto – Coordenador da Comissão Intersetorial de Vigilância em Saúde – CIVS/CNS/MS

11:40 Debate
12:20 Encerramento

 

 

Comentários