Fale com o Presidente Miguel Torres
11 3388.1073 Central de Atendimento 11 3388.1073
Radio Peao Brasil Luta Sindical

Metalúrgicos de São Paulo protestam contra a reforma da Previdência

Presidente Miguel Torres defende mobilização – Fotos: Jaélcio Santana


“Se botar pra votar, o Brasil vai parar!”
Com este lema, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes realizou, hoje de manhã (14), um protesto na zona leste, com a participação de trabalhadores de várias empresas metalúrgicas da região, diretores(as) e assessores(as) de todas as regiões da cidade.

A manifestação rolou em frente à metalúrgica Schioppa, na Vila Carioca, e foi encerrada com uma passeata pela Avenida das Juntas Provisórias.

“Nossa luta contra a reforma da Previdência é uma vigília permanente, porque não aceitamos que os parlamentares votem uma medida que praticamente acaba com as aposentadorias”, disse Miguel Torres, presidente do Sindicato e da CNTM e vice-presidente da Força Sindical.

O secretário-geral, Arakém, convocou os trabalhadores a lutar contra a lei trabalhista e falou da importância do Sindicato na defesa dos direitos.

“O povo tem que ir pra rua. O único órgão que defende o trabalhador é o Sindicato e tem trabalhador que está contra a entidade e indo na onda do patrão, que quer acabar com o Sindicato. Se patrão fosse bom, não precisaria sindicato. De uma forma ou de outra, estamos aqui para defender os trabalhadores. Com o Sindicato à frente das lutas a situação do trabalhador é uma, sem o sindicato, é outra. Depois não adianta chorar”, afirmou.

Nossa mobilização continua: contra a aprovação da reforma da Previdência, contra a aplicação da nova lei trabalhista na categoria e pela retomada do desenvolvimento do País, com respeito aos direitos e geração de empregos de qualidade para todos.

Secretário-geral Arakém

Passeata depois do ato

Avenida das Juntas Provisórias