Fale com o Presidente Miguel Torres
11 3388.1073 Central de Atendimento 11 3388.1073
Radio Peao Brasil Luta Sindical

Movimento Brasil Metalúrgico reafirma resistência contra reforma da Previdência

Dirigentes do Movimento Brasil Metalúrgico se reuniram na tarde desta 6ª feira (8), no Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, para fazer uma avaliação das ações de resistência do movimento às reformas do governo, em defesa das Convenções Coletivas de Trabalho nas campanhas salariais, diante da reforma trabalhista, e definir novas ações contra a votação da reforma da Previdência Social.

Para os dirigentes, o movimento, criado em agosto deste ano, teve papel de vanguarda e está dando um exemplo de luta e resistência na luta contra as reformas e mobilização dos trabalhadores. Segundo eles, a unidade dos metalúrgicos foi uma das melhores ações do movimento sindical e tem que continuar, pra barrar os ataques contra os trabalhadores e a população.

“Travamos muitas batalhas, o ano não terminou e estamos com a faca da reforma da Previdência no pescoço. Temos que continuar firmes no enfrentamento, inclusive contra a aplicação a reforma trabalhista que vai pegar muito os trabalhadores”, afirmou Miguel Torres, presidente da CNTM e do Sindicato, e vice-presidente da Força Sindical.

Os dirigentes vão ficar de prontidão neste período de festas para reagir contra qualquer ação traiçoeira do governo federal, vão realizar manifestações de rua e definiram propostas básicas para a continuidade da luta, como:
– Fortalecer a unidade do movimento;
– Lutar pelo Contrato Coletivo Nacional de Trabalho:
– Pressionar os deputados federais contra a votação da reforma da Previdência:
– A mobilização da categoria;
– Participar da jornada de luta das Centrais Sindicais pra barrar a votação da reforma da Previdência
– Comunicação e convocação nas redes sociais contra a reforma

O Brasil Metalúrgico participará da jornada de lutas aprovadas pelas Centrais Sindicais, que se reuniram nesta terça-feira, na sede da CUT, em São Paulo, e vão seguir o lema aprovado pelas Centrais Sindicais, em relação à reforma da Previdência Social:
SE COLOCAR PARA VOTAR, O BRASIL VAI PARAR”.

O Brasil Metalúrgico reúne dirigentes de sindicatos, federações e confederações de metalúrgicos de todo o País ligados a todas as centrais sindicais.