Fale com o Presidente Miguel Torres
11 3388.1073 Central de Atendimento 11 3388.1073
Logo 9ª Copa Tabelas Completas
Pontuações Jogos Realizados
Luta Sindical

Nota de repúdio do Sindicato

Temer sacrifica classe trabalhadora pra salvar a própria pele

A Medida Provisória do novo Refis, editada ontem, um dia antes da votação da denúncia contra o presidente Temer, demonstra o oportunismo, o desprezo e a falta de compromisso do governo para com o País e a maioria dos brasileiros, e a falácia dos argumentos de que as reformas, previdenciária e trabalhista, são necessárias para garantir o sistema de pagamentos dos benefícios no futuro e gerar empregos.
O que importa é se garantir no poder, custe o que custar.
O governo contingenciou verbas para a educação, saúde, segurança, pesquisa a fim de garantir a “ponte para o futuro”; liberou verbas de emendas parlamentares para ter votos a seu favor na Câmara e, agora, anistia dívidas de ruralistas, com desconto total dos juros, 25% nas multas, parcelamento do que sobrou em 15 anos, além de reduzir a alíquota da contribuição previdenciária do setor de 2% para 1,2%.
Como o governo justifica abrir mão de arrecadação tão necessária, depois de querer impor idade mínima de 65 anos para aposentadoria dos trabalhadores rurais e 25 anos de contribuição sob a crítica de que esses trabalhadores não contribuem efetivamente para o sistema e o setor tem déficit de mais de R$ 100 bilhões (Secretaria da Previdência Social)?
É indigna e vergonhosa essa política do governo, de ceder aos poderosos mesmo que para isso tenha que sacrificar a população mais pobre e os milhões de trabalhadores deste País.

Miguel Torres
Presidente do Sindicato, da CNTM e vice-presidente da Força Sindical

Comentários