Fale com o Presidente Miguel Torres
11 3388.1073 Central de Atendimento 11 3388.1073
Logo 9ª Copa Tabelas Completas
Pontuações Jogos Realizados
Luta Sindical

Outubro Rosa alavanca debates sobre câncer de mama

Arte Sindicato

Outubro Rosa é uma campanha de conscientização realizada por diversas entidades no mês de outubro, dirigida à sociedade e às mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

O movimento surgiu em 1990, na primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York e, desde então, vem sendo promovida anualmente. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e tem por objetivo alertar para a importância do exame preventivo.

A partir de 1 de outubro, em todo o País, prédios e monumentos públicos seriam iluminados com a cor rosa, como o Cristo Redentor (RJ), a Pinacoteca (SP), o Congresso Nacional (Brasília).

Sintomas
Podem surgir alterações na pele que recobre a mama, como abaulamentos ou retrações, inclusive no mamilo, ou aspecto semelhante à casca de laranja. Secreção no mamilo também é um sinal de alerta. O sintoma do câncer palpável é o nódulo (caroço) no seio, acompanhado ou não de dor mamária. Podem também surgir nódulos palpáveis na axila.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo. Mais comum entre as mulheres, ele responde por 22% dos casos novos a cada ano.

Prevenção
Evitar a obesidade, através de dieta equilibrada e prática regular de exercícios físicos, é uma recomendação básica para prevenir o câncer de mama, uma vez que o excesso de peso aumenta o risco de desenvolver a doença. A ingestão de álcool, mesmo em quantidade moderada, é contraindicada, pois é fator de risco para esse tipo de tumor.

Embora a hereditariedade seja responsável por apenas 10% do total de casos, mulheres com história familiar de câncer de mama, especialmente se uma ou mais parentes de primeiro grau (mãe ou irmãs) foram acometidas antes dos 50 anos, apresentam maior risco de desenvolver a doença. Esse grupo deve ser acompanhado por médico a partir dos 35 anos.

Primeira menstruação precoce, menopausa tardia (após os 50 anos), primeira gravidez após os 30 anos e não ter tido filhos também constituem fatores de risco para o câncer de mama.

Acesse www.inca.gov.br e saiba mais.

Por Assessoria de Imprensa do Sindicato, Inca, JCNet


Cristo Redentor

Congresso Nacional

Comentários

  • IRANDI MARTINS 16/10/2014 00:00

    TUDO MUITO LINDO E COR DE ROSA, MAS ACHO UMA HIPOCRISIA TODOS ESSES MOVIMENTOS DO CÂNCER DE MAMA, SENDO QUE O PRINCIPAL NÃO FAZEM, DISPONIBILIZAR O EXAME PARA AS MULHERES MENOS FAVORECIDAS, ESTOU NA FILA DE ESPERA HÁ DOIS MESES E NÃO SOU CHAMADA, ACHO QUE VOU TER QUE PAGAR SE QUISER FAZER.. ISTO É BRASIL… INDIGNAÇÃO TOTAL