Fale com o Presidente Miguel Torres
11 3388.1073 Central de Atendimento 11 3388.1073
Radio Peao Brasil Luta Sindical

Sindicatos lançam 1º de maio da Força

Fonte: Força Sindical

Crédito: Jaélcio Santana

Ato será por geração de empregos, uma Previdência sem privilégios, uma política de valorização do salário mínimo, igualdade de oportunidades entre homens e mulheres e juros menores, entre outras bandeiras de luta, acontece na Praça Campo de Bagatelle, em São Paulo.

Na manhã desta terça-feira, 3, em frente ao Teatro Municipal, na Praça Ramos, em São Paulo, sindicatos, federações e confederações, entidades ligadas à Força Sindical, iniciaram a distribuição de 3 milhões de cupons que dão direito  a concorrer a 15 carros HB20 0km durante a tradicional festa do 1º de Maio realizado pela Central, na Praça Campo de Bagatelle, em São Paulo.

Será um ato com lazer e muita reflexão sobre o destino da classe trabalhadora devido ao projeto de terceirização e as propostas de reformas previdenciária e trabalhista. “Vamos unir nossas vozes contra esta política econômica equivocada, que inibe a geração de empregos e os investimentos em infraestrutura”, diz Paulo Pereira da Silva, Paulinho, presidente da Força Sindical.

Faremos uma grande mobilização juntos, para impedir que continuem os ataques aos direitos dos trabalhadores, afirmou João Carlos Gonçalves (Juruna), secretário-geral da Força Sindical. “Precisamos que os trabalhadores lutem por seus direitos junto com o movimento sindical e desta forma enfrentarmos com maior resistência os ataques aos nossos direitos”.

Participaram do lançamento do 1º de Maio categorias como químicos, metalúrgicos, costureiras, telefônicos, aposentados, comerciários, gráficos, costureiras, aeroviários, saúde e segurança, fast food, refeições coletivas, vigilantes, estivadores, trabalhadores da alimentação, construção civil, brinquedos, condomínios e edifícios, entre outras.

Os sindicalistas presentes no lançamento foram contundentes na defesa da unidade para impedir que mais direitos sejam retirados dos trabalhadores.

Um dia celebrado no mundo inteiro. “Neste dia temos de refletir e cobrar dos nossos governantes políticas públicas que ofereçam educação, saúde e empregos para todos”, disse o secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Jorge Morais, Araken.

Veja mais fotos no flickr da Central

Marcos Antonio de Almeida, Marquinhos, presidente do Sintesp – Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho no Estado de São Paulo –, reafirmou que os trabalhadores não podem esmorecer diante das manobras para retirar direitos: “Infelizmente não temos muito a comemorar, e devemos estar cada vez mais mobilizados para manter os direitos”.

“Realizamos manifestações no Dia do Trabalhador por todo o País para defender os direitos ameaçados por mudanças nas leis trabalhistas”, disse Maria Euzilene Nogueira, Leninha, diretora do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo.

O sindicalista Carlos Andreu Ortiz lembrou que “jovens, idosos, trabalhadores e aposentados devem se juntar ao movimento sindical para lutar por políticas de geração de emprego e exigir uma Previdência sem privilégios”.

“Não irão calar o movimento sindical”, disse João Rodrigues de Araújo, diretor do Sintracon-SP. Para José Ronaldo Menezes Reis, diretor do Sindicato das Costureiras SP e Osasco, “o evento da Força Sindical homenageia os trabalhadores e trabalhadoras e os convoca para lutar, reivindicar e debater os direitos para que sua luta não seja enfraquecida”.

O evento

O Dia Internacional do Trabalho organizado pela Força será das 9 às 15 horas, na Praça Campo de Bagatelle, e o lema de 2018 será “Emprego!Emprego!Emprego!”. O público presente ao evento poderá acompanhar os shows de artistas consagrados, entre os quais os já confirmados Maiara&Maraísa; Simone&Simaria; Zé Neto&Cristiano; Henrique&Diego; Felipe Araújo e Kell Smith.

Até o 1º de Maio serão distribuídos, além dos 3 milhões de cupons, 300 mil jornais explicando como será a manifestação.