Fale com o Presidente Miguel Torres
11 3388.1073 Central de Atendimento 11 3388.1073
Radio Peao Brasil Luta Sindical

Votações importantes da atual legislatura no Congresso

A assessoria parlamentar do DIAP colocou disponível, para as entidades filiadas, mais um importante serviço no portal. Trata-se, segundo a avaliação deste órgão técnico, das votações mais importantes da atual legislatura (2015-2018). E pode ser consultada ali do lado direito do portal no botão “Principais Votações”.

O impeachment da presidente Dilma Rousseff, a partir do qual houve grande reviravolta no Estado brasileiro, que mudou a orientação de “bem estar social” da população para atender ao mercado e à iniciativa privada em setores estratégicos da economia nacional.

Fazem parte ainda do “mapa de votações”, os escrutínios:

1) do impeachment da presidente Dilma Rousseff,

2) da cassação do mandato do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ),

3) da determinação do fim do monopólio de exploração do pré-sal pela Petrobras,

4) da aprovação da terceirização geral da mão de obra,

5) da rejeição das 2 denúncias de crime comum contra o presidente Michel Temer (PMDB),

6) da aprovação da Reforma Trabalhista,

7) da chancela da PEC do Teto de Gastos públicos,

8) da MP das Petroleiras, e

9) da Reforma Política: “distritão”

As entidades poderão consultar como votou cada deputado e deputada nas matérias citadas acima. Tem ainda uma explicação das proposições levadas à voto no plenário da Câmara dos Deputados, com data da votação, o número da proposição e o placar, com link para votação específica da matéria.

No “mapa” estão apenas as votações dos deputados (as). Mas nas explicações das matérias já estão disponíveis os votos dos senadores e senadoras, como por exemplo, a Reforma Trabalhista e o pré-sal.

Este levantamento será muito importante, sobretudo em 2018, pois trata-se de ano eleitoral, em que as cidadãs e cidadãos brasileiros precisam conhecer como cada parlamentar votou em matérias de expressivo interesse da população. Posteriormente, o “mapa” será ampliado com novos temas.