Fale com o Presidente Miguel Torres
11 3388.1073 Central de Atendimento 11 3388.1073
1
Radio Peao Brasil Luta Sindical

Mudanças sem retrocessos

miguel460Festo
Hoje é um dia decisivo para a política brasileira, que pode alterar os rumos da economia e das relações políticas. Independentemente da decisão do Senado, a classe trabalhadora continuará mobilizada para evitar retrocessos nas conquistas trabalhistas, previdenciárias e sociais, exigir respeito aos direitos e as mudanças necessárias para a retomada do crescimento.

Uma mudança no comando do País não significa “liberação geral” para esvaziar a CLT, desvincular a política do salário mínimo dos benefícios previdenciários, terceirizar geral, fazer prevalecer o negociado sobre o legislado, e tantas outras propostas que transitam na cabeça de setores conservadores e no Congresso Nacional.

A CLT é um patrimônio da classe trabalhadora e a garantia da não exploração do capital sobre o trabalho, em que pese as condições sub humanas e injustas a que muitos trabalhadores são submetidos ainda hoje.A política de reajustes do salário mínimo vinculada à Previdência é a garantia de continuidade de alguma distribuição de renda no País, sobretudo à população idosa. Por isso, ela é “imexível”.

O movimento sindical brasileiro,consciente de sua parcela de responsabilidade na criação de um Brasil realmente desenvolvido, deve representar a classe trabalhadora em ações públicas e em vigílias permanentes no Congresso Nacional.

Aprovamos o documento O Brasil que Queremos, elaboramos o Programa de Renovação da Frota de Veículos que, se implementado, irá revitalizar toda a cadeia automotiva e gerar milhões de empregos no País; e o Compromisso pelo Desenvolvimento.

Esperamos que o governo acate nossas reivindicações e que possamos alavancar a retomada do crescimento econômico, dando um chega pra lá nos juros altos, na inflação, no desemprego, com valorização da indústria nacional, dos salários e do trabalho decente. Vamos juntos superar os obstáculos.

Miguel Torres
Presidente Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes
e da CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos), vice-presidente da Força Sindical


Matéria publicada no Diário de S.Paulo

artigo6