Fale com o Presidente Miguel Torres
11 3388.1073 Central de Atendimento 11 3388.1073
Logo 9ª Copa Tabelas Completas
Pontuações Jogos Realizados
Luta Sindical

Brasil Metalúrgico reafirma Dia Nacional de Luta em 10 de novembro contra as reformas

Fonte: Assessoria de Imprensa

Os dirigentes do movimento Brasil Metalúrgico reuniram-se nesta quarta-feira (4), para organizar as ações do 10 de novembro, Dia Nacional de Lutas, Manifestações e Greves contra a perda de direitos, as ações a serem realizadas até lá para mobilizar as categorias ligadas à indústria para o dia de luta e resistência contra a aplicação da lei (reforma) trabalhista, que entrará em vigor no dia 11, e as reformas do governo.

O 10 de Novembro foi aprovado na Plenária Nacional dos Trabalhadores da Indústria realizada em 29 de setembro, no CNTM Clube, com a participação de mais de 1.500 dirigentes e ativistas sindicais metalúrgicos e de outras categorias, e faz parte da luta de resistência às reformas do governo federal.

Na avaliação dos dirigentes, a Plenária Nacional foi positiva e mostrou a unidade e a disposição de luta.

“A plenária foi boa, trouxe metalúrgicos de todo o Brasil, mas poderia ter mais categorias; essas categorias precisam ser chamadas e mobilizadas pra luta. O evento furou o bloqueio da mídia; agora precisamos criar outros fatos”, afirmou Miguel Torres, presidente da CNTM e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi.

Wagner Santana, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, destacou a importância de uma articulação com outras categorias que têm data-base neste segundo semestre, para ampliar a unidade em defesa das Convenções Coletivas de Trabalho e os direitos nela contidos, e também com as centrais sindicais, e fortalecer a mobilização.

Arakém, secretário-geral do Sindicato,disse que o movimento está avançando e ganhando corpo e que “vem pra luta quem está na defesa do trabalhador”. O diretor Sales também participou da reunião ao lado de dirigentes da CUT, CSP Conlutas, CSB, Intersindical, CGTB.

Encaminhamentos
As propostas encaminhadas na reunião foram de orientação para as entidades nos Estados e outras regiões para organização do Dia Nacional de Luta; elaboração de novo jornal unificado do movimento para ser distribuído nas bases, mostrando o processo da luta trabalhar a aproximação com outras categorias da indústria; participação na reunião das Centrais Sindicais que será realizada na próxima segunda-feira, na sede da Força Sindical e incluir nas bandeiras do movimento a luta pela redução dos juros.

Abaixo-assinado
Os dirigentes destacaram a necessidade de juntar as assinaturas do abaixo-assinado ao projeto de iniciativa popular pela revogação da lei (reforma) trabalhista, que está sendo passado nas bases e fazer com que chegue o mais rápido possível ao Congresso Nacional.

O movimento Brasil Metalúrgico luta:

* Contra a Reforma Trabalhista;
* Pelo fim da Terceirização;
* Contra a Reforma da Previdência Social;
* Contra as privatizações e em defesa do patrimônio público;
* Por empregos de qualidade para todos e todas;
* Contra a desindustrialização e desnacionalização da indústria;
* Em apoio à luta dos servidores públicos;
* Pela unidade e fortalecimento das campanhas salariais em todo o País.

A luta faz a lei!

Mancha (Conlutas), Miguel (CNTM/Força), Paulo (metal ABC/CUT), Marcelo (Fitmetal)

Comentários