Greve pelo salário na Prensas Mankhe

Débora Flor

Os cerca de 70 trabalhadores da Prensas Mankhe, na zona norte da capital, entraram em greve nesta terça-feira (27), em protesto pelo atraso no pagamento dos salários e do abono acordado no dissídio coletivo da categoria. Segundo o diretor sindical do setor Adnaldo Ferreira, o pessoal também reclama que paga 100% do convênio médico e que a empresa desconta o valor dos salários, mas não repassa ao convênio. O diretor pediu a instauração de dissídio de greve no Tribunal Regional do Trabalho para que as autoridades tomem conhecimento e determine que a empresa respeite os direitos dos trabalhadores. A ação conta com apoio dos assessores Furão e Jane.