Trabalhadores e empresários discutem com Sarney a guerra dos portos

Participam do movimento contra a desindustrialização: as centrais Força Sindical, CTB, CGTB, UGT , a CNTM e o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a Fiesp, Abimaq (máquinas), Sinditextil/Abit, Sinafer, Simefre, Abinee (eletroeletrônico), Abiquim, Abipeças e Sicetel.

Dirigentes sindicais e empresários se reunirão nesta terça-feira (dia 28), às 10h30, com o presidente do Senado, José Sarney, para solicitar urgência na aprovação da Resolução nº 72, de autoria do Senado.
A medida acaba com a guerra fiscal travada em vários Estados que oferecem benefícios para o desembarque de produtos importados em seus portos.
“Devido a entrada destes importados, 770 mil empregos deixaram de ser criados desde 2007”, disse Paulo Pereira da Silva Paulinho, o Paulinho, presidente da Força Sindical e deputado federal pelo PDT-SP.
O projeto de Resolução estabelece a redução gradativa das alíquotas do ICMS dos atuais 12% para 2%, nos estados menos desenvolvidos, e de 7% para 2%, nos estados mais desenvolvidos, para deter a disputa entre os estados.
O encontro acontece no gabinete da presidência do Senado.

www.fsindical.org.br