Fale com o Presidente Miguel Torres
11 3388.1073 Central de Atendimento 11 3388.1073
Logo 9ª Copa Tabelas Completas
Pontuações Jogos Realizados
Luta Sindical

METALÚRGICOS DE SP E DO ABC JUNTOS CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Arakém, secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes – foto Jaelcio Santana

Dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, juntamente com de outros sindicatos de metalúrgicos da base CNTM/Força Sindical, participaram nesta quarta, 7, de uma Assembleia popular contra a reforma governista da Previdência.Foi na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC/CUT, na rua João Basso, 231, centro de São Bernardo do Campo/SP, e faz parte da Jornada de Lutas das centrais sindicais contra a reforma da Previdência e em defesa do movimento sindical

Jorge Carlos de Morais, o Arakém, secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, participou enaltecendo a assembleia como um “ato de revolta, de ira contra um governo insano, que precarizou os direitos dos trabalhadores e quer acabar agora com o sonho da aposentadoria dos brasileiros, das pessoas que construíram e constroem o Brasil”.

Para Arakém, é fundamental o povo ir pra rua e lutar com os movimentos sociais e sindicais pela previdência pública, pelos direitos trabalhistas, pela geração de emprego com trabalho decente, pela democracia, pela distribuição de renda e pela justiça social. “Em toda a História do Brasil, a classe econômica dominante precarizou a educação, a saúde e a segurança pública e agora não é diferente: dizem que a Previdência Social tem déficit, o que não é verdade, para privatizar o sistema e obrigar a população a abandonar o sonho da aposentadoria pública”.

“Apoiamos e participaremos de todas as ações em defesa dos direitos sociais, trabalhistas e previdenciários da classe trabalhadora e do futuro do País”, disse Miguel Torres, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes e da CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos) e vice-presidente da Força Sindical.

A assembleia popular dos metalúrgicos de SP e do ABC também foi para reafirmar que no próximo dia 19 de fevereiro as centrais sindicais farão um Dia Nacional de Mobilização e Protestos contra a reforma da Previdência.

Para o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (SMABC), Wagner Santana, o Wagnão, “a greve acontecerá já que o governo ilegítimo insiste em aprovar esta reforma que, na verdade, é uma deforma. Uma proposta rejeitada pela maioria dos trabalhadores. Temos que mostrar nas ruas a nossa contrariedade. Daqui até o dia 19 construiremos a forma como as paralisações irão acontecer”.

 

 

Comentários